Com as tags: freira Mostrar/Esconder Comentários | Atalhos de Teclado

  • Anedota 19:00 em 5 September, 2019 | Comentar!
    ditado, freira, madre superior   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Uma noviça de um convento de freiras do… 

    Uma noviça de um convento de freiras do sul de Itália pediu autorização superior para fazer uma peregrinação a Roma. Propôs ir a pé e à boleia e regressar o mais depressa possível.
 A Madre superior, depois de reunir com as restantes membros da direção, conseguiu um parecer favorável, mas, 
a noviça só iria se, no regresso, se submetesse a um rigoroso exame de virgindade.
 A noviça foi posta ao corrente desta condição. Aceitou-a e meteu-se ao caminho.

    Ao cabo de dez dias, quando regressou ao Convento, foi, então, sujeita ao tal exame de virgindade, que nada revelou!
 Diz a Madre Superior:

    • Estou muito contente, minha filha. Eu sempre temi as tentações do Demónio! Mas, diz-me uma coisa, nenhum desses homens que te deram boleias tentou abusar de ti?

    Responde a noviça:

    • Quase todos, Madre! Mas lá diz o ditado: ”Quem tem boca vai a Roma”…
     
  • Anedota 11:28 em 16 December, 2017 | Comentar!
    , freira   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O carro pára no princípio duma subida, por falta de gasolina. A freira vai à bomba mais próxima, mas o homem diz que não têm vasilha que lhe empreste para levar a gasolina até ao carro, mas que vá a um ferro-velho que há ali perto. A freira vai; a única vasilha que arranjou foi um penico. Compra o penico, compra a gasolina, vem para o carro e começa a deitar cuidadosamente a gasolina no depósito.
    Nesta altura aproxima-se outro carro. O condutor olha, pára, vê o líquido amarelado a correr do penico para o depósito e não se conteve:
    — Eh, irmã. Isso é que se chama ter fé em Deus!

     
  • Anedota 7:20 em 16 December, 2017 | Comentar!
    freira   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Duas freiras vão a caminho do convento e começam a ser perseguidas por um homem. Diz uma para a outra:
    — Irmã, vamos separar-nos, cada uma vai pelo seu caminho. Ele só pode perseguir uma, e a outra consegue chegar ao convento.
    E assim fizeram. A primeira entra no convento, muito cansada, a arfar, e conta o que se passou. Algum tempo depois chega a outra, também ofegante.
    — Então, irmã, como foi?
    — Eu comecei a fugir, e o homem sempre atrás de mim, até que me meti por uma rua sem saída.
    — Irmã! E depois como foi?
    — Depois virei-me para ele e disse: «Calças abaixo!»
    — Fez uma coisa dessas? E depois?
    — Depois, saias acima.
    — Não acredito que tenha feito isso! E depois?
    — Depois, fugi. Uma mulher com as saias levantadas corre mais depressa do que um homem com as calças em baixo.

     
  • Anedota 3:12 em 16 December, 2017 | Comentar!
    freira   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Num convento de freiras, a madre superiora, ao despertar, murmura:
    — Que noite linda! Hoje não vou perturbar as pobres das freiras. Vou tratá-las bem.
    Levanta-se e dirige-se aos claustros.
    — Bom dia, irmã Josefa. Está com boa aparência. É uma camisola o que está a tricotar!?
    — Obrigada, madre. A senhora também está muito bem, mas parece que se levantou do lado errado da cama, não!?
    A madre não gostou do comentário, mas continuou. No claustro seguinte repetiu:
    — Bom dia, irmã Maria, que boa aparência tem hoje! E que bonito está a ficar o seu bordado.
    — Obrigado, madre. A senhora também está com bom aspecto. Mas vê-se que hoje se levantou do lado errado da cama.
    A madre superiora ficou furiosa, mas seguiu o seu caminho.
    Porém, todas as freiras respondiam o mesmo. Assim, quando chegou à quinta freira já estava irritadíssima e saudou-a com os dentes cerrados.
    — Bom dia, irmã Leonor. Seja-me sincera. Estou com ar de quem se levantou hoje do lado errado da cama?
    — Sim, madre.
    — E porquê?
    — É que a senhora calçou as chinelas do padre António.

     
  • Anedota 23:08 em 15 December, 2017 | Comentar!
    freira,   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    A freira vai ao médico:
    — Doutor, tenho tido ataques de soluços que não me deixam viver. Não durmo, não como e sinto dores no corpo de tanto movimento compulsivo involuntário.
    — Tenha calma, irmã, que vou examiná-la.
    Ele examina-a e diz:
    — Irmã, a senhora está grávida.
    A freira levanta-se e sai a correr do consultório, com cara de pânico.
    Uma hora depois, o médico recebe uma chamada da madre superiora do convento:
    — Doutor, o que disse o senhor à irmã Cármen?
    — Cara madre superiora, como ela tinha uma forte crise de soluços, eu disse-lhe que estava grávida. Espero que com o susto tenha parado de soluçar!
    — Sim, a irmã Cármen parou de soluçar, mas o padre Paulo atirou-se da torre da igreja!

     

c
compor novo post
j
próxima post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
esc
cancelar