Com as tags: cara Mostrar Comentários | Atalhos

  • Anedota Comentar!
    48 dias · , , cara, , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Enxotado de casa pela mulher, que não tava a fim de dormir cheirando bafo de pinga, o bêbado vai a um beco, acaba dormindo no chão e tem o relógio roubado.

    No dia seguinte, já curado da manguaça, ao andar pela rua, vê um cara usando o seu relógio, e se aproxima dele dizendo:

    – Hei, cara, esse relógio é meu!
    – Que seu que nada. Esse relógio eu peguei de um bêbado que eu comi ontem lá no beco.
    – Tem razão, não é meu mesmo. Mas que parece, parece!
     
  • Anedota Comentar!
    54 dias · cara, ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Um camarada acha uma maçã e diz que vai ficar rico com ela. Dá um polimento, põe em cima de uma caixa numa rua movimentada e fala:

    – Maçã com cheiro de xoxota!

    Um cara que passa pela rua, ouve a propaganda da maçã e pergunta:

    – Quanto custa a maçã?
    – 50,00 reiais, responde o camarada.
    – Mas é muito cara, retruca o comprador.
    – Mas é com cheiro de xoxota, diz o vendedor.

    O cara muito chegado, compra a maçã e começa a degustar. De repente fala para o vendedor:

    – Isso aquí está cheirando a merda!!!

    E o vendedor fala calmamente:

    – Vai girando amigo!
     
  • Anedota Comentar!
    58 dias · , , cara, , , , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Uma linda mulher estava em viagem pelo nordeste quando conheceu um negão forte, de dois metros de altura. Foi amor à primeira vista! Só tinham dois problemas: ela era casada e ele se recusava a dizer o seu nome. Mas isso não atrapalhou o romance. Depois de quinze dias da cama pra praia, da praia pra cama, ele deu o braço a torcer:

    – Tudo bem, eu vou falar o meu nome… Eu me chamo Neve!

    A mulher não conteve o riso. Gargalhou, deitou, rolou, chorou e Neve se ofendeu:

    – Você é igual às outras! Está zombando de mim…

    – Não, Neve! – disse ela, ainda rindo – Estou pensando da cara do meu marido quando eu disser que peguei 30 centímetros de Neve todos os dias no nordeste!
     
  • Anedota Comentar!
    93 dias · , cara, , , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Na festa, o sujeito conta vantagem com o amigo:

    – Cara, eu já comi todas as mulheres que estão nessa festa! Tirando as minhas duas irmãs, claro!
    – Que legal! – comenta o amigo – justamente o contrário de mim!
    – Contrário? Como assim?
    – Até agora eu só consegui comer as suas irmãs!
     
  • Anedota Comentar!
    110 dias · , cara, , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Dois amigos conversam:

    – Cara, eu odeio ir em festa de casamento!
    – É mesmo? Por quê?
    – As minhas tias sempre ficam falando “O próximo vai ser você! O próximo vai ser você!”
    – Putz… é fogo! Mas eu conheço um jeito de você fazer elas pararem…
    – É mesmo? Como?
    – Começa a fazer a mesma coisa com elas nos funerais!
     
  • Anedota Comentar!
    124 dias · , , cara, , , , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Entra um sujeito num bar e diz para o barman:

    – Quero que o Sr. me pague uma bebida!

    O barman, muito admirado, responde que não. Diz que o bar dele não é a Santa Casa de Misericórdia.

    Então o cliente diz o seguinte:

    – Ah! Eu tenho aqui uma coisa impressionante e, se eu te mostrar, você vai me pagar uma bebida!

    O barman, intrigado, pede que ele mostre logo. Então o cliente tira do sobretudo um baralho de cartas com cerca de 30 cm. O barman fica perplexo e, como nunca tinha visto um jogo de cartas tão grande, resolve pagar uma bebida para o cidadão. Alguns jogos e copos depois, o barman resolve perguntar ao homem onde ele tinha arranjado tal estranho baralho.

    – Eu tenho um geniozinho que concede desejos!!

    O barman, todo empolgado, pede logo ao homem que lhe mostre o geniozinho para pedir alguma coisa. O cara esfrega uma lâmpada e realmente aparece o tal gênio, dizendo o seguinte:

    – Vou te conceder um único desejo, mas fala logo que eu quero voltar a dormir!

    O barman então, sem pensar muito, pede a primeira coisa que lhe vem à cabeça:

    – Quero um milhão! Um milhão em notas!

    O geniozinho estala os dedos e, de repente, o bar fica entulhado de botas.

    – Botas???? Eu pedi um milhão em notas e não em botas! Essa porra desse gênio é um bocado surdo, não acha??

    O homem responde:

    – Claro que eu acho!! Ou você realmente acredita que eu ia pedir um baralho de 30 cm???!
     
  • Anedota Comentar!
    127 dias · , cara, ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Dois amigos de infância se encontram na fila do banco:

    – Nicolau! Há quanto tempo!
    – É mesmo, cara… Desde o ginásio…
    – E aí, o que você tem feito da vida?
    – Ah, eu virei escritor…
    – Sério? Que legal! E aí, já vendeu alguma coisa?
    – Já… Até agora vendi a TV, o som, o telefone… Quer comprar um Chevette 78?
     
  • Anedota Comentar!
    131 dias · , , cara, ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    O Zeca morreu de tanto beber cachaça.

    Dois amigos, bêbados de cair, se encontram no velório:

    – Puxa, você viu a cara do Zeca? Está com uma aparência horrível!
    – Também pudera! – diz o outro. – Já faz dois dias que ele não bebe!
     
  • Anedota Comentar!
    135 dias · cara, , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    O garotinho vira-se para a mãe e pergunta:

    – Manhêêê!
    – O que é, seu pentelh…, digo, meu querido?
    – Se você é branca e o papai é negro, por que é que eu fui nascer com cara de japonês?
    – Ih, meu filho, se você soubesse de tudo o que ocorreu naquela festa em que você foi gerado, estaria agradecendo aos céus por não estar latindo nesse momento!
     
  • Anedota Comentar!
    140 dias · , cara, , , , , , , , , , , , , , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    – Padre, o senhor soube que o Mário morreu?

    – Que triste, filho, o que foi que aconteceu com ele?

    – Ele ia para minha casa e estava vindo a toda velocidade. O Mário sempre foi de correr muito. Quando ele ia chegando e tentou parar, os freios falharam e o carro chocou-se do jeito que vinha na mureta la em frente. O Mário foi lançado pelo teto solar, voou uns 10 metros, e acabou se arrebentando contra a janela do meu quarto, no segundo andar.

    – Ave Santíssima, que modo horrível de morrer!

    – Não, não, padre! Ele sobreviveu a isso. Ele acabou no chão do meu quarto, todo arrebentado, sangrando e coberto de vidro. Foi então que ele tentou se levantar e pegou na maçaneta do meu guarda-roupa. É um guarda-roupa antigo, todo em jacarandá, pesadíssimo. Quando ele estava se erguendo, o guarda-roupa, que estava com um pé defeituoso, desabou em cima dele amassando tudo quanto foi osso do corpo dele.

    – Pobre Mário! Que morte terrível!

    – Não, padre, isso machucou muito mas não matou ele. Com muito esforço, ele conseguiu sair de baixo do guarda-roupa e engatinhou até a sacada que fica no topo da escada do hall. Ali ele tentou se levantar, apoiado no corrimão, mas o peso dele quebrou o corrimão e ele desabou até o chão do hall lá embaixo. Dois paus do corrimão quebrado ainda caíram sobre ele e o transfixaram.

    – Mas que horror se morrer assim!

    – Mas não foi isso que o matou. Ele conseguiu arrancar os dois paus do corpo, engatinhou até a cozinha e tentou se levantar apoiado no fogão. Sem querer pegou na alça de uma panela que estava fervendo água e derramou a água fervendo por cima dele, queimando toda a pele.

    – Que morte sofrida, Mãe do Céu!

    – Não, não, ele conseguiu sobreviver a isso. Mas lá estava ele caído no chão, numa poça de água fervente, quando viu o telefone na parede. Deve ter pensado em pedir ajuda. Apoiou-se na parede e tentou alcançá-lo. Mas, em vez do telefone ele meteu a mão na caixa de fusíveis e zap! 10.000 volts passaram por ele.

    – Ave Maria! Que fim terrível!

    – Não, padre, isso ainda não matou ele. Ele…

    – Espere aí, filho! Afinal, como foi que ele morreu?

    – Padre, eu atirei nele.

    – Você ficou maluco, filho? Por que você atirou no pobre coitado?

    – Caramba, padre, o cara estava destruindo a minha casa!
     
  • Anedota Comentar!
    145 dias · cara, , , , , , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    O cara foi numa festa na casa de um cara muito rico. Chegando lá, ele quis tirar a barriga da miséria e comeu e bebeu de tudo que viu pela frente.

    Lá pelas tantas, lhe deu uma dor de barriga daquelas de fazer até bico. Desesperado ele começou a procurar um banheiro e não achava. Já não suportando, ele correu para o jardim e se entocou atrás de uma moita e descarregou todo aquele peso.

    Após se limpar, ele olhou para baixo para ver o serviço que tinha feito mas a merda não estava lá.

    – Não é possível !!! – pensou ele.

    Mesmo assim ele voltou para festa, indignado, pois como poderia sumir tanta merda ?

    Ao chegar na sua casa o rapaz não conseguiu dormir pensando no acontecido.

    No outro dia cedo ele foi até a casa onde aconteceu a festa, para procurar a merda, bateu na porta e foi atendido pelo dono:

    – Olha ontem eu esqueci meu chaveiro ai pelo seu jardim, será que eu posso dar uma procurada?

    E o dono:

    – Vai meu, procura faz o que voçê quiser. Já me bagunçaram com a casa toda, sujaram tudo, tem gente até agora dormindo pelo quintal. Até em cima da minha tartaruga cagaram ontem…
     
  • Anedota Comentar!
    150 dias · , , cara, ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    O cara era conhecido por tentar ganhar dinheiro em tudo que faz. Certo dia, ele apareceu na casa de um velho amigo e disse:

    – Pereira, meu amigão! Aposto que você não adivinha o que eu vim fazer aqui!
    – É muito simples – disse o amigo, calejado – Você só veio aqui tentar arrancar dinheiro de mim!
    – Imagina, Pereira… Só passei aqui só pra te dar um abraço… Viu? Você perdeu a a aposta! Pode ir me passando a grana!
     
  • Anedota Comentar!
    161 dias · , , cara, , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Em um bar extremamente racista de um bairro branco dos Estados Unidos, um negro muito bem vestido entra e senta em uma mesa. Ou melhor, em uma cadeira. Todos os brancos que estão no bar olham atravessado pra ele e o garçom, que também é branco, fica sem saber o que fazer e vai falar com o gerente, outro branco:

    – Senhor Bill! Um negro acabou de entrar no nosso bar. O que eu faço?
    – Calma, Joe – alertou o gerente – Faça o seguinte: Cobre 10 dólares para a primeira cerveja que ele pedir, depois 20, 30… e vá aumentando! Até ele desistir e ir embora!

    Duas horas depois o garçom volta a falar com o gerente:

    – Chefe, não sei mais o que fazer! O cara pagou 150 dólares pela última cerveja e já pediu mais duas!
    – Então o que você está esperando? – gritou o gerente – Manda logo esse monte de brancos pra fora daqui!
     
  • Anedota Comentar!
    166 dias · , , cara, ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Dois amigos vão tomar uma cerveja num bar bem vagabundo. Um deles recomenda ao dono do bar:

    – Copo limpo, por favor!

    Depois de pouco tempo, o cara volta com uma cerveja e dois copos e pergunta:

    – Qual dos dois pediu copo limpo?
     
  • Anedota Comentar!
    171 dias · , cara, , , , ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    Depois de um mês do nascimento do seu filho, Manoel voltou na maternidade, com o bebé no colo:
    – Doutore… O que está a aconteceire? Meu filho já nasceu faz um mês e nada de abrir o olho!

    Depois de olhar para o garoto, que tinha cara de japinha, o médico diz:
    – Seu Manoel… Eu acho que quem tem que abrir os olhos é o senhor!
     
  • Anedota Comentar!
    176 dias · cara, ,   
    facebook twitter reddit whatsapp messenger telegram share

    No tribunal o juiz pergunta para o acusado:

    – É verdade que você deu um soco neste rapaz?
    – De maneira alguma, senhor juiz. Eu sou inocente.
    – Inocente nada! – gritou a vítima – Esse cara é um mentiroso!

    E o acusado:

    – Cala a boca, magrelo! Quer apanhar de novo?
     

c
compor novo post
j
próxima post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
esc
cancelar