Ultimas Anedotas ou Piadas Publicadas Página 261 Mostrar/Esconder Comentários | Atalhos de Teclado

  • Anedota 13:13 em 17 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    — Porque furtou o relógio a esta senhora?
    — Queria ver as horas.
    — E não podia perguntar-lhe?
    — Podia. Mas eu sou muito tímido com as mulheres…

     
  • Anedota 9:00 em 17 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    — A minha primeira mulher morreu por ter comido cogumelos venenosos, coitadinha…
    — Oh, que horror! E a segunda!
    — A segunda morreu de uma pancada na cabeça.
    — Ah… como foi isso?
    — Ela não queria comer os cogumelos…

     
  • Anedota 4:37 em 17 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    No Tribunal da Golegã, um réu, muito esfarrapado, afirmava e jurava por alma de todos os seus defuntos que um relógio que o acusavam de ter roubado era dele.
    — Ora bem — disse-lhe o juiz — Como é que você pode justificar ser o dono de um objecto de tanto valor?
    — Era do meu pai.
    — Seu pai nunca teve, decerto, rendimentos que lhe permitissem ter um relógio assim!
    — Teve, sim senhor: era gatuno.

     
  • Anedota 0:25 em 17 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    — Quer o senhor dizer que matou a sua avozinha, só para lhe roubar cinco euros?
    — Bem, o sr. Dr. Juiz compreende: cinco euros aqui, cinco ali…

     
  • Anedota 20:03 em 16 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Em Moscovo, em pleno Inverno, e ainda no tempo do império, os agitadores Hermann, Ivan e Zeilu estão prestes a ser fuzilados, pesando sobre eles a acusação de inimigos da sociedade. Antes da execução, um carcereiro anuncia-lhes que, uma vez que vão morrer, a lei lhes faculta pedirem o que quiserem, pois que a sua última vontade será atendida.
    Hermann pede papel de carta para escrever a despedir-se da família. Ivan manifesta o desejo de fumar um bom charuto. Zeilu pede, por fim: Quero que me tragam morangos.
    — Mas nesta época não há! — observou o carcereiro.
    — Não faz mal. Não me importo de esperar.

     
  • Anedota 17:45 em 16 November, 2017 | Comentar!
    , ribatejanos   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Sabem porquê que os alentejanos andam sempre com… 

    Sabem porquê que os alentejanos andam sempre com uma navalha no bolso e os ribatejanos não?

    É que uns defendem-se com a navalha e outros com os cornos.

     
  • Anedota 15:43 em 16 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Um jovem casal que ganhara muitos e valiosos presentes de casamento instalou o seu lar num bairro da zona sul. Certa manhã, receberam pelo correio duas entradas para uma peça musical que estava em cena na cidade, juntamente com um bilhete com a seguinte e única frase:
    — Adivinhem quem mandou?
    Tentaram descobrir, pela letra, quem era o gentil ofertante, mas não chegaram a uma conclusão. A noite, foram ao teatro e divertiram-se com a peça. Voltando tarde para casa, e ainda tentando adivinhar a identidade de quem havia mandado as entradas, depararam com o apartamento «depenado» de todos os objectos valiosos.
    Sobre a mesa da sala de jantar encontraram um bilhete escrito com a mesma caligrafia do que acompanhara as entradas de teatro, e que dizia: «Agora já sabem.»

     
  • Anedota 11:22 em 16 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Dois gangsters encontram-se num bar. Um deles pergunta ao outro:
    — Gostas de flores?
    O outro responde:
    — Muito!
    O primeiro puxa da pistola e abate-o a tiro, enquanto lhe diz:
    — Amanhã, vais ter muitas!

     
  • Anedota 7:11 em 16 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O filho de um gangster volta de um exame na universidade. O pai:
    — Então, rapaz, correu bem?
    — Muito bem. Estiveram a interrogar-me durante duas horas mas eu aguentei-me. Não abri a boca.

     
  • Anedota 2:38 em 16 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    • Chiquinho, o que é uma lesma?
    • É… é um caracol nudista!
     
  • Anedota 21:56 em 15 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Um menino passa, de bicicleta, fazendo habilidades em frente do banco onde está a mãe em conversa com as amigas, e grita entusiasmado:

    • Mamã! Mamã! Olhe: sem mãos. Pouco depois torna a passar:
    • Mamã! Olhe, mamã: sem mãos e sem pés!

    Daí a um bocadinho, vem a pé, com a máquina à mão, cara ensanguentada, lamuriando:

    • Mamã: sem dentes.
     
  • Anedota 17:49 em 15 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    • Paulinho: porque não comes com o garfo?
    • Porque a comida não está quente.
     
  • Anedota 13:35 em 15 November, 2017 | Comentar!
    ,   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    • O meu pai, aqui por estas redondezas, foi o homem mais valente. Chegou a andar à pancada com dez e doze, e dava sempre pancadaria em todos. Na guerra foi o mais valente. Só à parte dele matou mais de 50.
    • O meu pai também foi muito valente: onde quer que ele chegava, quem mandava era ele. Aquilo era com pessoas, era com bois, com cobras, com lobos, fosse o que fosse. Não havia nada que fizesse pouco dele. Tu já ouviste falar no Mar Morto?
    • Já.
    • Pois foi ele quem o matou.
     
  • Anedota 9:15 em 15 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    • Depois de lavar a cara olho sempre para o espelho, a ver se está bem limpa – diz o garoto – Tu não fazes o mesmo?
    • Não preciso. Basta-me olhar para a toalha.
     
  • Anedota 4:59 em 15 November, 2017 | Comentar!
      
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    • Que tens, Júlio? Estás aborrecido?
    • Pudera… Quando faço barulho, batem-me. Quando estou sossegado, tiram-me a temperatura, a ver se estou doente!…
     
  • Anedota 0:50 em 15 November, 2017 | Comentar!
    ,   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Sentado no passeio, diante da igreja, um miúdo vê sair os noivos. Então, exclama:

    • A noiva não é parva! Entrou com um velhote e acabou por sair com um rapaz novo.
     

c
compor novo post
j
próxima post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
esc
cancelar