Com as tags: distraído Mostrar/Esconder Comentários | Atalhos de Teclado

  • Anedota 16:19 em 6 July, 2020 | Comentar!
    , , distraído, , , , ,   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Um agricultor deixa três notas de quinhentos euros… 

    Um agricultor deixa três notas de quinhentos euros em cima de uma mesa e, enquanto está distraído, o porco come-lhe as notas. 
    A mulher sugere ao homem que dê bagaço ao porco para ele arrotar, de forma a que as notas voltem cá para fora. 
    Como não tem bagaço em casa, o homem leva o porco à taberna e pede dois bagaços, um para ele e um para o porco. 
    Dali a pouco, o homem dá um pontapé no rabo do porco e ele arrota uma nota. 
    Mais um pouco, mais um pontapé, mais uma nota. 
    Um outro agricultor aproxima-se e pergunta: 

    • Eu vi bem? 

    Sem mais, o homem dá novo pontapé ao porco, há um novo arroto e surge uma nova nota. 
    Diz novamente o segundo agricultor, tirando um molho de notas do bolso: 

    • Dou-lhe 50,000 euros por esse porco. 
    • Vendido! 

    O homem pega no dinheiro, deixa o porco com o outro e vai-se embora. 
    Jornal do dia seguinte: Agricultor mata porco a pontapé.

     
  • Anedota 9:48 em 20 November, 2017 | Comentar!
    distraído   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O sábio distraído, vai à rua comprar cigarros e deixa um papel na porta:
    «Saído por um instantes. Volto já». Regressa, sobe a escada, lê o papel, senta-se no patamar e diz: Espero um pouco. Oxalá que não demore.

     
  • Anedota 5:40 em 20 November, 2017 | Comentar!
    distraído   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O professor, celibatário e distraído, costumava sentar o cão ao lado dele, à mesa, e ir-lhe dando uma migalha, de vez em quando. Certa vez que comia em casa de pessoas amigas, a dona da casa tocou-lhe no braço, para lhe chamar a atenção.
    Distraidamente, o professor tira um osso do prato e, sem voltar a cabeça, estende-lhe o osso, dizendo:
    — Não me maces. Pega lá e vai roê-lo para cima do capacho.

     
  • Anedota 1:28 em 20 November, 2017 | Comentar!
    distraído   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O pescador:
    — Há três horas que o senhor está aí a observar-me. Porque é que não pega numa cana e não vem também pescar?
    — Não tenho paciência.

     
  • Anedota 21:27 em 19 November, 2017 | Comentar!
    distraído   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Na praia:
    — Mamã! Já posso ir tomar banho?
    A mãe, distraída:
    — Vai, sim, filho. Mas tem cuidado não te molhes.

     
  • Anedota 16:57 em 19 November, 2017 | Comentar!
    distraído   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    A criada, aflita:
    — Ai, senhor! O menino engoliu uma moeda de 20 cêntimos. O que hei-de fazer?
    O patrão, distraído:
    — Tome lá outra, mulher, e deixe-me em paz.

     

c
compor novo post
j
próxima post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
esc
cancelar