O bêbado está sentado à esquina duma rua, altas horas da noite, quando passa ali uma patrulha.
— O que faz aí? — pergunta o sargento.
— Vejo que a Terra anda à roda, e estou à espera que a minha casa aqui passe, para entrar.