Já há mais de vinte anos que é todos os dias a mesma coisa! — diz o guarda do museu, muito aborrecido —. Há sempre um que é o último a sair.