Um internado num manicómio queixava-se de ter um gato no estômago. Chorava e arranhava-se desesperadamente. Um dia teve um ataque de apendicite e o médico decidiu que era uma boa ocasião para simular a cura. Mandou buscar um gato preto e, quando o internado voltou a si, o cirurgião mostrou-lho e disse:

  • Agora ficará bom. Olhe o que lhe tirámos.

O internado olhou, agarrou-se ao estômago e gritou:

  • Tiraram o gato errado. O que engoli era cinzento.