Os Silvas estavam a celebrar as bodas de ouro e ele diz à esposa:
— Estava aqui a pensar se, durante estes anos todos„ ajgurna vez me foste infiel…
— Querido! Tens mesmo de fazer essa pergunta?
— Sim! Realmente gostava de saber a resposta…
— Bem… Na realidade fui-te infiel, mas só três vezes…
— Hummm… Três vezes? Quando é que isso aconteceu?
— Lembras-te quando tinhas trinta e cinco anos, querias começar o teu negócio sozinho, o gerente do banco não te queria emprestar o dinheiro e depois ele veio cá a casa assinar os papéis do empréstimo, sem colocar quaisquer entraves?
— Sim, lembro-me… Oh, querida! Fizeste isso por mim? Ainda te admiro mais agora… E quanto foi a segunda vez?
— Lembras-te quando estiveste às portas da morte com um ataque de coração e nenhum cirurgião se arriscava a operar–te? E que depois o doutor Andrade veio cá a casa e operou–te aqui mesmo?
— Sim, querida! Lembro-me! É incrível o que fazes por mim! E quando foi a terceira vez?
— Lembras-te, há uns anos, quando querias ser presidente do clube de caça? Faltavam-te vinte e quatro votos…