Numa aldeia do interior um padre resolveu informatizar…

Numa aldeia do interior, um padre resolveu informatizar os serviços da igreja, para ser mais justo na atribuição das penitências. No dia seguinte, a Joaquina foi á igreja, para confessar os seus pecados e o Padre contou-lhe que ela seria a 1ª pessoa a usufruir daquele serviço.

  • Aí, Sr. Padre estou tão aflita !
  • Confessa-te minha filha, para assim obteres o perdão do Senhor .
  • Sabe, Sr. Padre, o meu Quim, ontem foi lá a casa.
  • Ai, foi minha filha ?
  • Foi, Sr. Padre e aí, como é normal trocamos uns beijos.
  • E depois minha filha ? – Entretanto o Padre escrevia no computador, o que ia sendo relatado.
  • Ora Sr. Padre, aqueles beijos deixaram-nos com muito calor, então resolvemos subir para o meu quarto.
  • Sim minha filha conta mais !
  • Depois Sr. Padre com tanto calor que tínhamos, tiramos as roupas
  • Sim, Sim, minha filha, continua .
  • Bem Sr. Padre, como estávamos muito excitados o meu Quim, penetrou-me..

Mas foi só um bocadinho, Sr. Padre !

  • Bom, aguarda um pouco que já te digo a tua penitência.

Depois do texto todo introduzido o Padre faz “enter” e logo a seguir o computador dá erro, em seguida o Padre volta a escrever toda a ladainha do principio e novamente lhe dá o mesmo erro, como já não sabia mais o que fazer, diz o Padre para a mocinha:

  • Olha minha filha, vais convidar o teu Quim a ir novamente a tua casa, beijem-se, subam ao quarto, tirem as roupas e excitem-se, mas desta vez pede ao teu teu Quim te penetrar toda, porque o computador não aceita casas decimais!