Havia um padeiro que costumava ao longo dos meses e sempre na mesma volta

Havia um padeiro que costumava ao longo dos meses e sempre na mesma volta entregar o pão ao domicilio dos seus clientes.
Acontece que um belo dia, numa moradia, houve mudança de inquilino e o padeiro sem saber, bate à porta para entregar o pão. Em vez de uma senhora muito gorda aparece-lhe uma bela loiraça em camisinha transparente a ver-se os seus belos seios e com a tranparência tambêm se via a cuequinha. O homem quando foi para casa, adormeceu a penssar naquela bela cliente.
No dia seguinte, a cliente abre a porta sem conbinação mas sim só com o soutien e cuequinha. O padeiro quando chega a casa não consegue dormir já só a pensar naquela bela cliente que o atissava cada vez mais.
O homem desorientado e ao terceiro dia, antes de bater à porta desabotoa a portinhola tira o seu pénis para fora. Mas, de repente, sai o marido e o padeiro atrapalhado diz:

  • Ou você me paga o pão que me deve ou mijo-lhe a porta toda!!!…