Com as tags: soldado Mostrar/Esconder Comentários | Atalhos de Teclado

  • Anedota 15:20 em 20 November, 2020 | Comentar!
    , soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    • Mamã, os soldados têm medo de perder os pés?
    • Porque dizes isso?
    • Porque quando vão a marchar, estão sempre a contá-los: um, dois, um, dois…
     
  • Anedota 12:43 em 21 February, 2018 | Comentar!
    soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Pedia um pretendente a herói uma condecoração que para todo o sempre o assinalasse.
    — E que fizeste para a merecer? — perguntaram-lhe.
    — Salvei cento e cinquenta homens durante a última campanha
    — Tu?..
    — Sim, eu! A minha companhia marchava contra uma trincheira e já no alto daquela fortificação improvisada descobria-se o inimigo com pontaria feita e quase a despedaçar-nos. «Salve-se quem puder!» gritei eu… e fugi. Todos me seguiram. Se não fosse este meu expediente, tinhamos ficado ali em postas.

     
  • Anedota 8:33 em 21 February, 2018 | Comentar!
    soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Chega ao quartel um telegrama para o soldado 31, comunicando que o pai tinha morrido. Como o 31 era extremamente nervoso, o sargento não sabia de que maneira lhe devia dar a notícia. Então, um soldado desenrascado disse:
    — Deixe lá, que eu dou-lhe a notícia.
    Chega ao pé do colega e diz-lhe:
    — Ó 31: chegou um telegrama para ti. Sabes? Morreu toda a tua família.
    — O quê?! — diz o pobre rapaz, já prestes a desmaiar.
    Responde então o outro:
    — É pá! É mentira. Foi só o teu pai.
    — Ah! — diz então o 31, recompondo-se.

     
  • Anedota 4:26 em 21 February, 2018 | Comentar!
    soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Numa pequena cidade onde havia um acampamento do exército, um soldado encontrou dificuldades para descontar um cheque. O caixa explicou-lhe:
    — O senhor precisa de arranjar algum amigo para avalizar a sua identidade.
    Ao que o soldado respondeu desesperadamente:
    — Mas, eu não tenho amigos no acampamento… Eu sou o corneteiro.

     
  • Anedota 0:19 em 21 February, 2018 | Comentar!
    soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O comandante chega à parada e não vê nenhum dos soldados que deviam entrar naquela formatura. Espera um quarto de hora, impaciente, e chega o primeiro, cansado, a deitar os bofes pela boca.
    — Meu comandante, peço desculpa de vir um pouco atrasado. Mas, compreende, um homem novo, casado há pouco… fez-se tarde… pedi o cavalo ao meu sogro, mas o cavalo perdeu uma ferradura, e depois tive de vir a pé, a correr, até aqui.
    — Estás desculpado. Vai para a formatura. Chega o segundo:
    — Meu comandante, peço desculpa de vir atrasado. Mas compreende, não é? Moços novos, mais um bocado ao pé da namorada… fez-se tarde, pedi o cavalo ao meu sogro, o cavalo perdeu uma ferradura, e depois tive de vir a pé, a correr até aqui.
    — Estás desculpado. Vai para a formatura.
    E chega o terceiro, e outro, e outro, e outro e a todos tinha acontecido a mesma coisa. Chega o último do pelotão:
    — Meu comandante, peço muita desculpa… Mas, bem sabe… a gente vai a casa só de longe em longe, demora-se mais um bocado com a mulher, fez-se…
    — Já sei. Já sei. Pediste o cavalo ao teu sogro, ele perdeu uma ferradura e tu tiveste que vir a pé.
    — Não, meu comandante. Não vim a cavalo. Vim de automóvel, para chegar mais depressa.
    — Então e só agora é que chegas? Os outros vieram a cavalo e já cá estão!
    — É que eu vinha no carro, mas lá em baixo, àquela curva, tive de
    parar e ficar à espera que passassem os cavalos todos.

     
  • Anedota 20:08 em 20 February, 2018 | Comentar!
    soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O recruta da Marinha perdeu a sua espingarda durante os exercícios na carreira de tiro. Ao ser avisado de que teria de pagá-la, o rapaz protestou:
    — Então, se eu andasse a guiar um jipe e mo roubassem, também tinha de pagá-lo?
    Garantiram-lhe que sim.
    — Ah, bem — disse o recruta —, agora é que eu percebo por que razão o comandante vai quase sempre para o fundo com o seu navio…

     
  • Anedota 16:06 em 20 February, 2018 | Comentar!
    soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Um coronel passeia com um amigo nas ruas da cidade pequena, sede de seu regimento. De cada vez que um recruta lhe faz continência, ele diz:
    — O mesmo para ti.
    Depois de muitas vezes, o amigo pergunta-lhe:
    — Porque diz sempre isso?
    — Já fui recruta e sei o que eles nos desejam mentalmente quando nos fazem continência!

     
  • Anedota 11:58 em 20 February, 2018 | Comentar!
    soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    O sargento da Marinha: Nome?
    O recruta: José Braga.
    — Idade.
    — 20 anos.
    — Onde nasceu.
    — Em Fornos d’Além.
    — Sabe nadar?
    — Porquê? Não há barcos?

     
  • Anedota 6:02 em 12 December, 2017 | Comentar!
    , soldado   
    share on facebook tweet on twitter post to tumblr +1 on google+

    Na inspecção militar:
    — Queixa-se de alguma coisa?
    — De falta de vista, senhor doutor.
    — Ao perto ou ao longe?
    — Uma coisa e outra. O senhor doutor vê aquela mosca, ali na parede?
    — Vejo.
    — Pois eu não vejo.

     

c
compor novo post
j
próxima post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
esc
cancelar